São José - Campinas
Santa Catarina - Brasil
Whatssap 24hs
(48) 99846-1326
Nosso melhor Email
contato@srvfloripa.com.br

Tecnologia


Quando criar e hospedar um site: a história do Fernando

Hoje vamos contar a história do Fernando Andrade, instrutor de ginástica em academias e personal trainer, nascido e criado em Porto Alegre. Há mais ou menos um ano e meio, tem se instigado a lançar um site com os principais serviços e materiais que oferece. Aos 27 anos decidiu que, quando completar 28, quer investir e trabalhar apenas como personal trainer, buscando mais clientes e divulgando seu trabalho de forma assertiva e prática. A história é mais ou menos assim…

Novembro de 2017

Entre os intervalos das concorridas aulas, Fernando comentou sobre o projeto e um dos alunos prontamente indicou um desenvolvedor com quem já havia feito trabalhos semelhantes. Sem perder tempo, Fernando enviou uma mensagem via WhatsApp e, minutos depois, estavam alinhados sobre como seria o projeto.

Em um café próximo à rede de academia na qual Fernando passa boa parte dos dias, aconteceu a primeira reunião. Foi então explicado como seria feito o primeiro passo do projeto: decidir qual domínio registrar o site.

Como típico libriano, Fernando estava indeciso sobre qual endereço registrar sua página. Levou exatamente quatro longos e pensativos dias para que tivesse um insight, durante uma de suas corridas matinais e, finalmente, conseguisse decidir qual domínio usar.

O passo 2 veio acompanhado da seguinte questão: qual serviço de hospedagem atenderia às necessidades do projeto? Para entender melhor essa parte um pouquinho mais técnica, Fernando lembrou da explicação que o profissional de TI havia dado usando uma simples analogia: “é como se o domínio fosse o endereço e o serviço de hospedagem fosse a casa do site”. Ele sabia que diversas empresas oferecem o serviço e que, portanto, valeria a pena pesquisar antes de decidir pela ideal.

A primeira constatação foi a de que seria mais vantajoso contratar um plano de hospedagem anual, já que o site é um projeto longo, com investimentos e retornos que podem ser de médio e longo prazo. Fernando percebeu que os planos anuais têm melhor custo-benefício, pois possuem atrativos descontos – tudo o que ele precisava naquele momento. Além disso, ao contratar o plano anual, ele receberia um suporte para acompanhá-lo durante o trajeto do seu primeiro projeto online, dando segurança e sanando suas dúvidas a qualquer momento.

Dezembro 2017

Lá pela quarta ou quinta conversa com o desenvolvedor, veio o consenso de que a melhor plataforma para construção do site seria WordPress, uma vez que Fernando assumiria a responsabilidade de abastecer o projeto com conteúdos. O WordPress é o que muitos desenvolvedores chamam de CMS, que é sigla em inglês para Content Management System: sistema gerenciador de conteúdos – um dos mais utilizados tanto pela facilidade quanto pela flexibilidade em design.

Fevereiro 2018

Numa manhã quente de quarta-feira, enquanto passava café e se preparava para correr, Fernando recebe a mensagem de que o site havia ficado pronto.

O endereço da página já havia sido previamente atualizado nos cartões que ele usaria para prospectar potenciais futuros clientes nas academias, e as ideias de email marketing para divulgar a novidade já estavam também preparadas. A ansiedade começou a bater.

Naquela mesma semana, Fernando e o desenvolvedor se encontraram mais duas vezes para revisar pequenos detalhes do site até que tudo estivesse finalmente pronto. Era hora de publicar o projeto.

Abril 2018

Já fazia dois meses que o site estava no ar e, graças ao network que Fernando construiu ao longo da carreira, o número de visitas crescia bastante. Em um dos raros almoços que conseguia fazer com sua noiva, a nutricionista Priscila, surgiu a ideia de criar um canal no site com dicas de alimentação, uma das principais bandeiras defendidas por Fernando durante seus treinos e aconselhamentos profissionais.

Junho 2018

Durante uma das análises de audiência do site, Fernando constatou que o canal de nutrição vinha sendo a área com maior número de acessos e decidiu explorar ainda mais o assunto investindo em conteúdos ricos e relevantes. Com a ajuda de sua noiva, optaram por criar palestras online e interativas, com o objetivo de ser ainda mais colaborativo e alcançar um número maior de pessoas. Uma estratégia que, meses depois, traria um excelente resultado.

Setembro 2018

O aniversário de Fernando se aproxima, bem como a meta de focar apenas no trabalho como personal trainer, encerrando suas atividades como instrutor de academia. O site vinha trazendo bons resultados, o número de alunos havia crescido consideravelmente. Chegava  também o momento de renovar o plano de hospedagem anual do site e traçar novas estratégias para o crescimento da empresa.

Outubro 2018

Fernando completa 28 anos e começa a focar apenas no trabalho como personal trainer.

Fevereiro 2019

O site completa o primeiro de vários anos no ar.


Como reduzir custos na empresa: 5 medidas práticas

Quando se fala em como reduzir custos na empresa, o ideal é fazer um planejamento cuidadoso, analisar seus KPIs financeiros e de produtividade, e tomar as decisões baseadas em dados.

Mas enquanto você estuda as melhores maneiras de reduzir custos e de ter ideias para melhorar a empresa em médio prazo, algumas outras medidas de curto prazo podem ser adotadas mais rapidamente, dando início imediato a este processo para se alcançar resultados com mais celeridade.

5 dicas de como reduzir custos na empresa rapidamente

Rápidas de adotar e pôr em prática, estas medidas podem surtir efeito em curto espaço de tempo.

1- Auditoria de pagamentos recorrentes

É uma medida extremamente simples e rápida para diminuir despesas na empresa.

Você pode achar exagero, mas se for pesquisar a quantidade de assinaturas de revistas, provedores de internet, bancos de imagens, linhas de telefone celular e fixo, mensalidades de associações e até alguns serviços SaaS que estão sendo subaproveitados ou mesmo esquecidos em sua empresa, não é difícil reduzir um valor considerável em saídas mensais.

A auditoria pode ser feita em um dia, os cancelamentos em 2 ou 3 e os efeitos começarão a ser sentidos já no mês seguinte.

2- Terceirização via crowdsourcing

É importante notar que o uso do crowdsourcing não vai se transformar em um pagamento recorrente, mas pode substituir por um preço bem mais em conta serviços que são necessários em seu negócio, tornando-se um mecanismo eficiente de como reduzir os custos na empresa.

Assim, atividades como a criação de materiais de marketing e divulgação de sua empresa (We Do Logos e Workana); transporte de executivos (Uber); despesas de viagens de negócios com hospedagem (AirBnB); limpeza de escritórios (Blumpa); reparos, manutenção e até programação (GetNinjas), entre muitos outros, podem ser reduzidas sem esforço e com resultados imediatos.

3- Comunicação, troca de arquivos e reuniões pela nuvem

As pessoas falam muito das tecnologias de computação em nuvem, mas parece que isso se tornou mais um termo da moda, juntamente com “transformação digital”, no lugar de ser usada efetivamente em ações de como reduzir custos nas empresas.

Em primeiro lugar, reuniões que antes teriam que ser feitas por meio de deslocamentos, em alguns casos até entre cidades, poderão ser feitas com auxílio de videoconferências e, inclusive, incorporar recursos como compartilhamento de telas e troca ágil de arquivos.

Outra medida muito simples e que reduz custos rapidamente: usar drives compartilhados na nuvem, substituindo servidores caros de adquirir e manter (aliás, outra despesa recorrente que desaparece: suporte técnico para manutenção dos servidores!).

Sem falar que a colaboração e a produtividade no trabalho aumentam, com a possibilidade de ser armazenar, compartilhar e até editar simultaneamente arquivos de texto, planilhas e apresentações de slides em tempo real e de onde o funcionário estiver.

4- Estimular o home office

Ao contrário do que muitos afirmam, estudos mostram que o trabalho home office aumenta a produtividade, em vez de estimular o ócio.

E, nesse contexto, além de seu funcionário ficar mais motivado e produtivo trabalhando em casa, ao se estabelecer em seu home office sua empresa cortará uma série despesas que tinha com ele, tais como:

  • Gastos com auxílio transporte
  • Custo de energia elétrica para manter equipamentos ligados
  • Despesas com a manutenção de equipamentos, móveis e utensílios
  • Custos com aquisição de materiais e suprimentos de escritório

E até a diminuição das despesas com aluguel de salas, pois uma grande parte dos colaboradores estará alocada remotamente.

5- Adoção de softwares de gerenciamento e produtividade em versão Freemium

Dependendo do tamanho de sua empresa, talvez as versões Freemium sejam insuficientes, pois apesar de gratuitas, tem menos funcionalidades, mas é possível usar ferramentas de CRM (Agendor e Hubspot), de modelagem de processos de negócios (HEFLO) e até de integrações de aplicativos baseados na nuvem (Pluga) em versões gratuitas que, no futuro, podem ser convertidas nas versões pagas, assim que a empresa estiver pronta a voltar a investir em seu crescimento.

Você pôde perceber que não é preciso quebrar a cabeça em busca de verdadeiras inovações disruptivas na hora de achar meios de como reduzir custos na empresa.

Com um pouco de criatividade, o auxílio da tecnologia e da internet, muitos dos seus gastos corporativos podem ser reduzidos rapidamente.

Este texto foi escrito pela equipe do HEFLO, um software de modelagem BPMN intuitivo e hospedado na nuvem.


2017 – O Ano da Encriptação

Final do ano sempre é um momento de fazer retrospectivas. 2017 foi provavelmente o ano da encriptação, o mais seguro para donos de site em muito tempo, isso porque o Google lançou vários updates que acabaram disciplinando as pessoas a terem SSL em suas páginas.

Também foi o ano em que o Google Chrome, em sua versão 56. começou a dedurar as páginas que não possuem HTTPS, indicando elas como “não seguras”. Até mesmo o WordPress anunciou que não promoverá mais parceiros de hospedagem que não forneçam certificado SSL por padrão em suas contas.

Em um resumo mais completo, preparamos o infográfico abaixo para destacar os principais pontos que rolaram em 2017.